segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Tudo bem, ainda estou aqui.

De repente vida segue por uma estrada sem fim. A derrota se torna mais evidente do que as conquistas no fim do dia. Estranho chegar em casa e perceber como tudo foi tão mecânico, sem emoção, sem vida. A cabeça dói, o corpo grita por repouso e os olhos pesam. O único refúgio se encontra no quarto escuro, na cama desarrumada, no silêncio da solidão. Porém, há uma vida que não para. Então vc se esconde. Engole a seco o amargo gosto da decepção, estampa um sorriso de plástico no rosto, respira fundo para suportar a angústia que queima no seu peito, continua com suas obrigações de ser humano "normal" e espera. Espera cada hora passar, espera a noite ter fim, espera o dia nascer e ver tudo começar da mesma forma nesta estrada sem fim. 





Nenhum comentário: