quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Agora é assim


Se há um espaço que me permite voar
este se encontra nos olhos teus.
Pecado mortal...
na visão de quem ainda não experimentou o amor.
Ainda restou um último bombom,
de avelã, o que eu mais gosto...
mas o que eu sinto é a urgencia dos beijos teus,
da sua risada a me maliciar,
da sua respiração a me descontrolar.
Imapaciente uma infidade de pesamentos me tomam
quando sinto que se aproxima a hora de vc chegar...


eu estava em paz quando vc chegou...

mas agora é assim...