sábado, 3 de julho de 2010

De repente uma coisa


De repente,
uma coisa nova se instala onde não se deve estar: meu coração.
Uma fúria indescritível de querer,
uma força inimaginável de estar
e uma capacidade inexata de ser.
Branco dia que eu te vi caminhar entre corpos inertes de prazer,
negros olhos que rasgam minha retina
e todas as cores juntas a libertarem sentimentos perdidos dentro de mim.
Ainda acontece outra coisa,
não fujo mais desacordado por entre beirais de precipícios(isso que eu não entendo!).
Agora deixo claro para o tempo,
que distingue o subjetivo do concreto,
que por mais que minha imaginação esteja recoberta de ilusões,
valeu o gosto doce de sonhar em te sentir...

...ao meu lado...


...por um instante.



Esta é mais uma daquelas tentativas de escrever positivo para ver se acontece. Tá, confesso que foi pensando em uma pessoa, mas confesso tbm que esta pessoa nem sabe que eu existo. Ah, mas o que seriam dos poetas românticos se não fosse o amor platônico?(já se achando¬¬) Enfim, quem sabe um dia né?

10 comentários:

Beta disse...

Gostei mt desse post
Todo platonico tem um tom de realidade
Serah msm que ela n sabe q vc existe?
Beijooo
TE AGUARDO no meus Sonhos !!
Beijo

**Reborn** disse...

Beta minha querida me desculpe por estar em falta com vc mas as vezes passo pela net rapidinho só para dar uma olhada no que ta acontecendo e não gosto de ir num blog só para fla que eu fui, mas te prometo que logo estarei nos seus Sonhos.

Olha minha querida sinceramente não sei se num sabe que existo mas com certeza num passa de um sonho poder um dia ter um instante com ele.

Obrigado pela visita e pelo elogio adorei te ver aqui.

Um grande bjo!

Priscilla disse...

Olá poeta,

O que importa é que preserva o mais importante: a esperança (que, a propósito, estava latejando tanto em mim nesse momento que acabei de escrever sobre ela).

Concordo contigo, o simples fato de sonhar com um momento já vale tudo! Parabéns!

Beijos.

denisd disse...

É sempre bom pasar por aqui e saber que sempre tem coisas boas para se ler.

Grande abraço!

ivone fonseca disse...

Pq será q na dor descobrimos o melhor de nossas essencias... qto ao amor platonico.. o q seria de nós se nunca tivesses tido algum? qto ao poeta.. ah para neh vc sabe q é.

**Reborn** disse...

Oi Priscila!
Poeta? Nossa quanta honra receber um elogio desses. To me sentindo...
Pois é não se pode perder ela pois sem ela não temos forças para caminhar.

Obrigado pelo carinho e pelos elogios!

Um grande bjo!

**Reborn** disse...

OI Denis!
Nossa a quanto tempo...
Me sinto muito feliz em te ver por aqui, me sinto honrado.

Um grande abço!

**Reborn** disse...

Oi Minha Querida Amiga!
Ah! esses amores acabam com a gente né? Mas num tem como negar que são uma delicia.


Mas é vdd, é na dor que conseguimos extrair toda nossa essencia.

E sobre o poeta... Ah desse jeito vou ficar com me achando....rsrsrrs

Um grande bjo querida!

Te adoro muitão!

Águas Escuras disse...

A beleza da paixao esta exatamente ai, no que ela faz de nós e nao no que nós conseguimos por ela.

Belissimo

**Reborn** disse...

É Aguas Escuras, mesmo pq ela não nos deixa coneguir nada pois quando ela nos toma ficamos completamente a merce de sua vontade.

Obrigado!

Um abço!