segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

No escuro


Há um escuro em minha mente que não quer passar. Lembranças de um passado
perdido,
violentado,
marcado... atos que não imaginaria acontecer.
Era só uma inocência que veio do fundo da minha alma e me jogou num abismo de quase não ter fim.
Máscaras foram forjadas a ferro e sangue,
desejos trancados no fundo de um porão úmido de lágrimas por ter medo de lutar.
Agora vejo apenas a escuridão do meu quarto se abrir em dores que me despertam um instinto de não querer mais amar.
Poemas que sobram sobre a cabeceira de uma cama vazia,
lar desfeito na cegueria de não querer aceitar,
e mais um dia vou caminhar sozinho por ruas que não sei onde vão dar, pq há um passado escuro em minha mente que sei...


...nunca vai passar.

6 comentários:

Tânia Souza disse...

nada mais triste e cruel que o roubo da inocência, lindo e triste poema...

Renato disse...

OI Tânia!
Sim com certeza, o roubo da inocência é algo que modifica a vida de uma pessoa para sempre.

Obrigado querida!

Um grande bjo!

Clarinhaaa disse...

(leia as vogais bem marcadas)
MEU DEUS!!!
(com cara de espanto e maravilhada)
Me senti numa sala escura, com os olhos tampados e com meus sentidos aguçados!

ADORO VC mais ainda por conta dessas coisas que vc apronta!

E não importa o que tem nesse quarto ai não... é só abrir a porta e deixar a luz entrar, ou então, já experimentou abrir os olhos, deitar com a cabeça nos pés da cama, sentar em outra cadeira para mexer no computador, ou até mesmo colocar aquele tenis sem meia e o chinelo com meia??

beijossssssss

Renato disse...

Minha Iluminada Querida, só vc mesmo... Sempre me delicio com seus comentários. Olha pode deixar que vou seguir seus conselhos sim se bem que tênis sem meia eu já uso. rsrsrssrrs

Adoro vc!

Um grande bjo minha querida!

ivone fonseca disse...

Sabe tem coisas que marcam nossa alma num profundo tão grd q´perece q nunca uiremos superar..
Só nos sabems o tamanho de nossa dor... mas abrir a porta pra entrar um solzinho as vezes é bem bacana, pode não sarar as feridas mas da um respirada sabe?

Renato disse...

è bem como vc disse minha querida, só nós é que sabemos o tamanho de nossa dor e por mais que possa parecer algo descabido mas é aqui neste Canto Escuro que encontro o solzinho para poder respirar pois tenho pessoas tão especiais como vc que me dão força para abrir esta janela.


Muito obrigado por tudo minha linda!

Bjos!