sexta-feira, 3 de abril de 2009

Tempestade


As nuvens carregam para longe o meu desejo
e desabam gota a gota o meu destino sobre um oceano
que eu não sei onde fica.
Tento desenhar seu rosto numa folha de papel,
mas as lágrimas insistem borrar seus olhos,
seus lábios...
me fazendo entender que vc não está aqui.
Grito ao vento que traga as nuvens de volta,
devolva o meu destino para dentro do meu peito
e seque essa mancha...

sendo assim talvez descubra quem é vc...

12 comentários:

Luiza disse...

Não deixe que as nuvens carreguem esse desejo!
E será que esse oceano não está dentro de você?

Lindo texto Renato, fico comovida com a ternura e a sensibilidade das suas palavras.

Beijos

Renato disse...

Oi Luiza!
Quem dera fosse fácil controlar os sentimentos né? Bem sobre a sua pergunta, este oceano ta tão longe que eu nem sei onde ele fica. rsrsrsrsrsrsr.
Obrigado pela vista e pelos elogios.
Bjos!

Gil. disse...

amor...é sempre amor!

Renato disse...

Pois é Gil com o amor num tem jeito mesmo...
Obrigado pela visita!
Bjos!

Val Falcão disse...

Olá vi seu blog no blog o Doce Saber...que tb descobri hj atravez do blog de um amigo, bem acho que é assim mesmo que vaqmos nós descobrindo por ai...asim tb talvez sera a forma que vc descobrirá quem é está que traz ao seus olhos as lagrimas do amor, as vezes procuramos as respostas em todos os lugares e quando vemos aonde ela esteve a todo momento acabamos rindo de nossa engenuidade, pois ela esteve o tempo todo em nossos corações.
Beijos.

Renato disse...

OI Val!!
Que bom ter vc aqui no meu blog,fico muito feliz de receber sua visita.
Obrigado pelo coment e concordo com vc, as passamos tempo de nossas vidas procurando onde encontrar aquilo que mais desejamos e nem percebemos que tdo pode estar mais perto do que pensamos.
Um grande bjo!

litafigueiredo disse...

Oi, meu amigo!
O amor, sempre o amor... o amor desejado, o amor contido, a loucura por amar. Na realidade, o amor ao amor. Nós amamos amar e, por isso, sofremos tanto quando não temos o objeto amado, mas na verdade, o que acontece é que não queremos ficar sem amar, nós amamos o amor!
Já te disse, amigo, vc fala de amor divinamente!!!

Tárcio disse...

eu já tentei descobrir algumas vezes, mas sempre, sempre me engano!
saudades.

Renato disse...

Oi Minha Querida!
Pois é esse negócio de amor é perece um praga mesmo, mesmo quando a gente não tem ele, quando a gente sofre por ele não ser correspondido a gente não consegue deixar de desejá-lo e de procurá-lo em todos lugares.rsrsrssr
Um bjão querida!

Renato disse...

Calma meu amigo, é só uma questão de tempo para que vc consiga acertar, tenho certeza...
Um abço!

ivone fonseca disse...

Se o amor fosse facil não teria graça, o mais interessante de se amar consiste exatamente em angustiar-se por ele... A gente conhece, se apaixona, ama e desama, sofre na cama e depois de algum tempo ri de tudo isto... o amor não é para ser eterno é para ser vivido intensamente e assim devemos amar enlouquecidamente que esta conosco no momento... devo dizer q vou amar meu esposo até q a vida se encarregue do fim...
Bj grd... adoro este blog.

Renato disse...

OI Ivone!
Como diria o grande "poetinha" Vinicius de Moraes " Que seja eterno enquanto dure", acho que é uma das maiores definições do que é o vddeiro amor.
Obrigado pela visita e pelo elogio!
Um bjão!