sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Escuro canto meu



Apagou-se a réstia de luz que iluminava este canto. Seu brilho, por menor que tenha sido um dia hoje se tornou em negra escuridão. As cruéis trevas cerraram os olhos de quem um dia acreditou que poderia estar livre. Esgotaram-se os sonhos, sanaram-se os devaneios e a esperança... foi embora com medo do escuro. Já não há mais motivos para que haja um esforço para iluminar este canto. Resta agora deixar que o tempo venha decidir por onde caminha a vontade de viver ou se entregar a morte de tudo aquilo que um dia eu acreditei fosse possível. Quem sabe algum dia possa este que vos fala se levantar, abrir as janelas e com o amanhecer deixar que a luz do sol queime toda poeira, mofo ou qualquer outro tipo de sujeira que existe nesse canto, mostrando assim a verdadeira face de quem um dia pertenceu a este lugar.

2 comentários:

Lucas Nietzel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renato disse...

Oi meu irmão!
Não, num estou entregando os pontos e só perdi o entusiasmo de viver um vida que sei nunca vou poder alcançar. Fui ingênuo em acreditar que um dia poderia ser diferente, mas como vc mesmo disse "a vida eh fruto de nossas ações" e acho que só estou recebendo a reação de ações que um dia eu cometi. Fui longe demais e agora não tenho mais como voltar, só isso.
Agradeço de coração as palavras de incetivo e esperança meu irmão.
Vc sabe o quanto admiro sua força!
Fica com DEUS!!
Te amo meu irmão!!!