quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Pulso, Vermelho, Ar e Culpa


Pulso
escorre pelos dedos
Vermelho
sangue quente que aquece minha pele gélida.
Ar
que me falta quando penso no que não existe mais
Culpa
que deixo aqueles que um dia não souberam me enxergar

vejo o dia passar por entre as lentes embaçadas dos meus óculos e deixo no chão, estirado, meu corpo cansado por não saber como agir.
lembra quando ainda achava possível ser feliz e apagar de vez uma vida de inútil viver? pois é, se foi, escorrendo pelo ralo de um banheiro imundo que escolhi para morrer.

Pulso
escorre pelos dedos
Vermelho
o sangue quente que aquece minha pele gélida
Ar
pela sua falta quando penso no que não existe mais
Culpa

sabe quando vc está se sentindo só, num mundo que não é o seu? pois quando me vi nesse lugar distante percebi o quanto sentido existe num copo vazio.
agora permaneço estático nesse chão gélido como um corpo que cai do décimo andar de um edifício na avenida central.


Pulso
escorre pelos dedos
Vermelho
como o sangue quente que aquece minha pele gélida
Ar

vem cá me mostra o que vc tem no seu coração, deixa eu participar neste ultimo segundo, apesar de não ser possível, da sua vida
largo o peso sobre o limo que me escorrega para dentro deste funil de vida que ainda me resta.

Pulso
escorre pelos meus dedos
Vermelho

agora toma tua mão na minha e venha participar do meu último sorriso antes de partir levando embora aquilo que não pude viver.
não me movo pelas forças que vão se trasportando para um lugar longe do meu corpo agora inerte.

Pulso
Puls
Pul
Pu
P


...

4 comentários:

Dai Gothic Angel disse...

perdoe-me a insistencia...
estava no outro blog agora a pouco
qndo li esta postagem naum resisto
a perguntar...
se tu sofre d self harm tb?
tu escreveu sobre a culpa...
q tdas as vezes sinto...
gosto d suas palavras
o mundo precisa d pessoas assim
parabens bjuss

Renato disse...

Oi Dai!
imagina vc não esta sendo insistente de maneira alguma é prazer ter vc aqui. Respondendo a sua pergunta: não eu não sofro de self harm mas conheço pessoas que sofrem. A culpa apesar de ter motivos diferentes sempre se manifesta da mesma maneira por isso sua identificação.
Obrigado pelo elogio e fico muito feliz em ter vc por aqui.
Um grande bjo!

Erick H Benetnasch disse...

Amigo, cada vez que leio mais fico agraciado com tais emoções, pena que as situações relativas não são das melhores, mas a sensibilidade é algo que poucos podem ter e tu és um que a tem. angel.
Obrigado.

Renato disse...

Poxa Erick, vc num imagina o quanto me emocionei com seu coment, me sinto honrado com tamanho elogio ainda mais vindo de alguém que possue uma talento como vc.
Muito obrigado mesmo!
Um abço!