domingo, 14 de dezembro de 2008

Untitled # 1


Hoje eu só queria não ter acordado.
Não ter que sentir este medo quando tiver que voltar a dormir.
Dia quente como a febre que toma meu corpo e incendeia minha alma.
Agora falta pouco para me livrar das correntes que me prendem a vida
que eu não escolhi para viver.
Mas lá fora está escuro, vazio e não sei por onde ir.
Se um dia vc passar por aqui por favor não diga nada,
estenda sua mão,
entrelace os seus dedos ao meu coração
e me leve para onde não poderei mais te deixar.

2 comentários:

ρoësis disse...

sempre estarei com a mão estendida Renato!! (lenhador de bonsai... =P) kkkkkkkkkkkk

bem, mais uma vez foste bem profundo, e me toca isso. Seja como for, estarei sempre com a mão estendida a ti!!

Renato disse...

Oi Emmanuel!
Obrigado meu amigo por me estender a mão, é bom saber que tenho amigos como vc.
Que bom que posso tocar vc com meus textos, isso para mim é um dos maiores elogios que podeira receber.
Um grande abço! (e num vem não que vc anda desmatando uns bonsais tbm, rsrsrsrrssrrsrsrsrsrr)