quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Mãe! Desculpe por ser mal



Desculpe Mãe! Sei que não sou um bom menino. Sou um menino mal, que mente, desobedece... . Mãe... vc se lembra daquele dia? Aquele dia no fim de uma tarde de primavera que eu neguei a sua presença? Naquele dia eu fui onde nunca deveria ter ido. Invadi o Jardim Secreto da Maldição, atravessei a Floresta Encantada a Morte ou simplesmente fui convencido a brincar de morrer no fundo do quintal. Mas eu tinha apenas 8 anos, Mãe! e tive que decidir entre vc e meu algoz. Sim, eu me vendi por uma garrafa de guaraná. Sim, eu me calei com medo, com vergonha... Mãe eu tentei lutar, mas quando em total desespero comecei a chorar, a única resposta que eu tive foi: Fica quietinho, já tá terminando. Mãe eu sei que sou um menino mal, mas ao contrário do que vc me disse, DEUS não vai me castigar por ser tão mal assim, sabe por quê? Porque quando ELE me viu naquele lugar, suas lágrimas caíram. ELE viu meu desespero quando olhava a janela de casa, esperando que vc abrisse e me tirasse daquele lugar. Mas ela permanece fechada até hoje. E quando me escondi naquele porão escuro e úmido ELE foi o único que esteve comigo. E por cada lágrima que derramei nas noites de terror que passei em silêncio, só ELE esteve ao meu lado. Mãe, não te culpo por nada afinal vc é mãe e nunca suportaria saber que mataram seu filho bonzinho e que nasceria ali um menino mal.

12 comentários:

Lucas Nietzel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renato disse...

Oi Lucas!!
Pois é meu irmão, recaídas dão nisso.rsrsrsrsrsr
Nao sei se chega a ser coragem ou se é simplesmente desespero mesmo em exorcizar toda esta dor. Pode ter certeza de uma coisa, toda essa admiração é recíproca tanto quanto o sentimento que tenho por ti, meu irmão.
Obrigado por tudo!
Um abço meu irmão!

Mr.Magic disse...

leio textos assim na faculdade.
sei lá.
é algo educativo?
não entendo bem.

Renato disse...

Oi Pierre!!
Bem a intenção não é ser educativo não, mas se assim servir ficaria muito contente. rsrsrsrsr
Obrigado pela visita!
Um abço!!

Borboleta de sonhos disse...

NOssa, kiwi!!
SEus textos me fazem refletir muito!!
VC é uma alma especial, amigo!!
te amo!!!

Renato disse...

Oi Ju!!
Nossa querida obrigado, espero que tenha despertado boas reflexões em vc. Fico muito feliz em te ter aqui e poder dizer que sou seu amigo.
Um grande bjo!

Lilian disse...

Oi Renato
Olha eu aqui outra vez.
Sem querer parecer repetitiva mas os teus textos me impressionam.
Parabéns pelo texto-desabafo tão espontâneo e tão pessoal.
Um beijo
Eu voltarei...rs

Denisd disse...

Coragem! Eis o que falta na maioria das pessoas para admitirem seus sentimentos, pela simples vergonha de se expor.
Parabéns!

Renato disse...

Oi Lilian!!
Que bom e ver aqui de novo, fico muito feliz.
Pois é, de vez em quando é preciso exorcizar os fantasmas que existem dentro da gente e o modo que achei para isso foi escrevendo, ai sai isso. Que bom que vc gostou.
Bjos!!
E volte sempre que quiser será um prazer.

Renato disse...

Oi Denis!!
Obrigado por estar sempre aqui e pelo elogio, fico muito feliz que vc tem gostado dos meus textos. Só tenho uma reclamação a fazer que é não conseguir comentar no seu blog, a cada texto seu que leio fico mais impressionado.
Muito obrigado!
Um abço!

Lita disse...

Amigo Renato, que texto forte, corajoso e bem escrito! Atrevo-me a dizer que é lindo, pois revela seus conflitos de bom menino que pensa que morreu e virou um menino mau até hoje. Não, amigo! Um menino mau não sofreria o que vc ainda sofre. Vc é um bom menino e Deus esteve e sempre vai estar com vc. Vc é um bom menino ferido por coisas da vida que te machucaram muito e te deixaram marcas profundas e conflitos que ainda podem ser retirados de vc através do amor de Deus e da admiração que desperta nas pessoas ao ser capaz de escrever algo tão belo. O menino bom nunca morreu, ele está dentro de vc escrevendo tantas coisas maravilhosas. Beijos, meu amigo escritor e poeta!

Renato disse...

É Lita acho que o menino bom pode até não ter morrido, mas ainda vive dentro dela a culpa por ter sido o que ele foi, uma mentira. Ele tem a consciencia só não ensinaram como usá-la. Obrigado pelo carinho e por estar sempre aqui.
Um bjão e muito obrigado!