quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Poesia para jogar no lixo


Hoje escrevi uma poesia para jogar no lixo junto com meu coração. Não precisei de versos, não precisei de rimas para escrever. Bastou manchar com meu sangue, deixar que escorresse a alma pela pena e descrever o olhar que passou, o sorriso que se foi, a lágrima que caiu. Assim foi a poesia feita para embrulhar o meu coração,assim joguei no lixo minha última paixão.

5 comentários:

Tárcio disse...

jogou?
existe reciclagem pra isso?
rs...

gostei do texto!

Renato disse...

Oi Lucas!!!
Obrigado meu irmão, vc num imagina o quanto é importante p mim ver vc aqui afinal sou seu fã!
Um grande abço!

Renato disse...

Oi Tárcio!!
Então resolvi jogar, cansei de ficar guardando coisa velha, nem quero saber de reciclar. rsrsrsrsrsr
Obrigado pela visita, fico muito feliz de te ver aqui.
Um abço!

Denisd disse...

Assim são as coisas boas da vida, simples e objetivas.
Em poucas palavras você disse muita coisa...

Renato disse...

Obrigado Denis pela vista e pelo elogio, fico feliz em ter vc por aqui. Gostaria de poder comentar no seu blog tbm pois estou impressionado com seus poemas.
Um grande abço!