domingo, 29 de junho de 2008

Fim da estrada


Lembra aquele dia que nos encontramos no fim daquela estrada? Quando ainda achávamos que o mundo não acabava ali? Pois é, hoje estive lá para ver se te encontrava, mas o dia passou e vc não veio. Sentei naquela mesma pedra, último refúgio sólido desse caminho, e me deixei ficar ali vislumbrando o que o sol queria dizer para mim. Mas ele não disse nada, foi andando de soslaio, tranquilo para sua cama de montanhas zombando da minha solidão. Não queria nada de mais, só sentar na beira deste abismo, olhar nos seus olhos e deixar para trás esse mundo como sempre imaginamos. Então a lua apareceu longe e eu pude entender que vc não viria mais, foi buscar outros mundos deixando-me apenas as estrelas para me guiar de volta daquele lugar.

Um comentário:

Diário de Ana disse...

Lindo demais Renato...
Amei!!!
Não canso de admirar o seu talento...
Bjo
Ana